sábado, março 24, 2018

Lula em Florianópolis

De repente as pessoas foram se chegando, sem se preocupar que era sábado. Que o calor era forte e o  sol escaldante. Quando Lula chegou, encontrou um mar de gente. Ontem Florianópolis fez 345 anos, mas quem foi presenteado foi o Lula. Confesso que não esperava encontrar tanta gente. E de todas as idades, classes sociais e gênero. Quando vi tinham colocado uma credencial e me colocado no  palco. Foi bom para rever velhos amigos e ter uma melhor foto para o blog.


Durante as duas horas que levou o ato, o povo não parava de cantar. As bandeiras tremulavam e todos estavam em paz, felizes por estarem ali. Do alto, não vi nenhuma provocação nem hostilidade.

Afinal, o que há de mágico na esquerda? O que fez milhares de pessoas irem ao centro receber Lula?   Inclusive eu, que gosto de caminhar na praia num dia de sol. De volta para casa pensei sobre isso. A resposta que encontrei é porque gostamos de sonhar. E como todos sabem, sonhos não morrem.....  


4 comentários:

Ribamar Carneiro disse...

Sonhos não envelhecem, pensei o mesmo, quando sai só do Moçambique, mas ver Lula, Baratieri e voce, mesmo com 33 graus me fez acreditar em sonhos, parabéns Mauro.

Mauro Passos disse...

Caro Ribamar, agradeço o comentário e reforço o que eu penso da vida: o que nos move é a capacidade de sonhar.

Breno disse...

Lula é a resistência dos sonhos. Na ciência você pode até chegar ao ponto "A" e ao ponto "B". Nos sonhos você é livre para ir onde quiser. Lula Livre para continuarmos sonhando.

Mauro Passos disse...

Breno, grato pelo comentário. Do pouco que aprendi, nesses 70 anos de vida - foi a importância de sonhar.